Masturbação

Praça do Prazer

Domingo fui correr. Como fiquei muito cansado, decidi sentar um pouco num banco de praça perto de casa. Adoro essa praça porque ela é bem deserta e à noite não tem muita iluminação. De um lado tem uma loja de carros que fecha aos domingos e do outro lado uma transportadora também fechada. Casas só no fim da rua, aproveito ...

Continuar a ler o conto »

Meus tios me comeram juntos

*Espiei minha mãe sendo comida pelo meu tio, e eu quis também* Minha mãe era uma linda, corpo maravilhoso, viúva, e trabalhava como enfermeira no hospital da cidade. Meu tio Pedro era um homem lindo, olhos azuis e que desde que veio morar em casa, sempre me paparicava com brinquedos, doces e muitos abraços. Era o tipo de homem que ...

Continuar a ler o conto »

Paulinha achou que era só amizade

Minha sobrinha Paulinha passou o réveillon no sítio dos pais de uma amiga querida. Depois da bebedeira e dos abraços da meia noite, ganhou um beijo na boca de sua amiga Clara. Achou interessante, inusitado e gostoso. No dia seguinte, feriado, todo mundo dormindo, ela acordou e foi dar uma volta pela propriedade. Era um belo sítio, com muitas árvores, ...

Continuar a ler o conto »

Garotas Fodendo e Masturbando

Eu sou Pâmela, sou o que as pessoas chamam de “uma garota alta”. Nessa época tinha 14 e Susane, 15, meu cabelo é castanho claro cortado curto, tenho olhos amendoados, lábios macios e carnudos, seios médios com aréolas rosadas. Suzane era minha vizinha e amiga de escola, acho que por isso sempre nos demos bem. Suzane na aparecia facial lembra ...

Continuar a ler o conto »

Na sala de aula

Quando eu era moleque, estava na 7ª série, os moleques adoravam passar a mão um na bunda do outro e ficar falando das meninas. Eu ficava na minha, eles vinham passar a mão na minha, eu pedia para parar mas sempre teve uns que eu gostava e não falava nada. Um dia, brincando Zeca sentou ao meu lado e deu ...

Continuar a ler o conto »

Bati punheta ao sobrinho e depois dei o rabinho pra ele

Olá a todos eu sou a Maísa, sou casada e tenho 27 anos e amo meu marido, mas a minha vontade era igual a muitas casadas, fazer o amado de corno, então por mais que eu o amasse eu tinha meu fetiche de mulher e na hora que ele chupasse minha boceta é fácil. Eu abriria a boceta e diria, ...

Continuar a ler o conto »

Bati punheta ao sobrinho e depois dei o cuzinho pra ele

Olá a todos eu sou a Maísa, sou casada e tenho 27 anos e amo meu marido, mas a minha vontade era igual a muitas casadas, fazer o amado de corno, então por mais que eu o amasse eu tinha meu fetiche de mulher e na hora que ele chupasse minha boceta é fácil. Eu abriria a boceta e diria, ...

Continuar a ler o conto »

Contos Eróticos - Contos reais, Contos Hetero, Contos Gay, Contos Traição, Contos Incestos, Contos Fetiches, Contos Sexo anal

error: Conteúdo esta protegido !!